Prepare-se para a Audiência Pública

Saiba mais sobre a reestruturação da Av. Eng. Roberto Freire:

Reunião aberta ao público interessado na questão

Quando: Segunda, 3 de setembro, às 19h
Onde: Anfiteatro das Aves, no Centro de Biociências – UFRN

Presenças confirmadas:

+ Estudantes de ecologia
+ Alice Ruck (arquiteta)
+ Márcio Diógenes (promotor de Meio Ambiente)
+ Marcos Dionísio (advogado e membro do Comitê Popular da Copa)
+ Bicicletada
+ Comitê de atingidos pela COPA
+ Coletivo Leila Diniz
+ Cláudia Gazola (arquiteta)
+ Grupo Via Costeira é Nossa.

Anúncios

Sim, pela Mobilidade!

Somos a favor da Mobilidade! A Avenida Eng. Roberto Freire pode ser desafogada. Existem alternativas com custo menor e maior coerência. É falsa a dicotomia homem versus natureza. Somos a favor do desenvolvimento com qualidade. É possível trabalhar com a natureza e criar uma cidade com qualidade de vida para todos.

Propostas possíveis para a Av. Eng. Roberto Freire

  • A Mão Binária nas avenidas paralelas distribui o fluxo de automóveis – uma solução implementada em várias cidades e até mesmo em Natal!
  • Resolver os cruzamentos, dando preferência para o fluxo principal – uma alteração simples nos sinais pode melhorar o fluxo!

Essas soluções criam novas vias de negócios no bairro, aumentando a segurança dos pedestres.

  • Gerar indicadores de crescente eficiência e inovação para o transporte coletivo. O Transporte Público é uma Concessão Pública.

A tendência em mobilidade urbana
é devolver a cidade para os pedestres

ponto eletrônico

Antene-se, assista aos vídeos!

“Copa Verde” mais Cinza!

O projeto apresentado pelo governo dobra o número de faixas da Avenida Eng. Roberto Freire, cria túneis e desmata 35 mil m² do Parque das Dunas – uma das últimas reservas de Mata Atlântica do Brasil. As 414 árvores maduras do canteiro central serão abatidas.

Mas não é só isso.

  • Mais asfalto, mais calor. Aumento do desconforto témico.
  • Quanta poeira! Aumento das doenças respiratórias.
  • O projeto é um convite a mais carros!

Onde foi parar “O Ar mais Puro das Américas ?

E vamos falar da poluição sonora:

  • Túneis canalizam barulho. Além de caros, aumentam o barulho no bairro.
  • E os túneis têm outro ponto-fraco: Tiram dos passantes a paisagem, em troca de 8 minutos de velocidade. Debaixo da terra.

Sem falar dos 24 meses de transtorno durante a execução prevista da obra. Isso significa:

  • Mais estresse para a população.
  • Os caminhantes e corredores do calçadão serão diretamente afetados.

E os comerciantes também podem perder!

  • Nos túneis, as pessoas estarão impedidas de ver e acessar o comércio. Os comerciantes terão sua visibilidade reduzida. Diminuirão os acessos aos seus negócios.
  • Mas os comerciantes estão atentos! Quase 70% dos comerciantes são contra a obra quando informados do desmatamento no Parque de Capim Macio.

O Parque das Dunas é reconhecido pela Unesco
como reserva da Biosfera da Mata Atlântica

  • 69% dos entrevistados são a favor da preservação do Parque.
  • Você sabia que o Parque das Dunas atua como um grande aparelho de refrigeração de nossa cidade?
  • O desmatamento do Parque também representa perda no patrimônio paisagístico da cidade, com impacto no turismo, através da diminuição da beleza cênica.

Ah, o projeto é muito caro!

  • Siga o dinheiro! R$ 220 milhões. Quem realmente lucra com o projeto?
  • O mundo está em recessão. Mais dívida é a melhor estratégia?
  • Qual é a visão de desenvolvimento encaminhada pelo projeto?
  • Quantos projetos mais urgentes e inovadores estão deixando de ser feitos?
  • Os postos de trabalho tem baixa qualidade e são mal remunerados.

E se a obra iniciasse hoje, iria ficar pronta dois meses após a Copa!

  • Oi? É para a Copa?

Hello! As obras atrapalharão o trânsito
durante a Copa!

O Projeto do Governo

Assita ao vídeo promocional da reestruturação:

O projeto do governo promete melhorar a mobilidade urbana. Não cumpre o que diz!

  • Transporte individual x coletivo: 10 vias para carros e 2 para ônibus.
  • Você sabia? 52% dos carros com somente 1 pessoa!
  • Dificulta a travessia de pedestres.
  • Não pensa a ciclovia como estratégia de mobilidade.

Acha pouco?

  • O congestionamento será deslocado mais para a frente. 
  • A obra não resolve problema de tráfego: estimula mais carros na rua.
  • Megalomania: Mais de R$ 50 milhões por quilômetro de avenida.
  • Qualidade dos Postos de Trabalho é baixa.
  • Sequer estará pronto para a Copa.